Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/09/17 às 16h48 - Atualizado em 20/09/17 às 16h48

Cientistas

Luiz Cruls

 

 

 

 

 

Louis Ferdinand Cruls nasceu na cidade belga de Diest, em 21 de janeiro de 1848. Aos 26 anos, influenciados por amigos brasileiros que estudavam na Bélgica, desliga-se do exército de seu país com o objetivo de visitar o Brasil. Assim, em 1874, formado em Engenharia Militar, embarca no pequeno vapor que fazia a travessia de passageiros da Europa à cidade argentina de La Plata. Pouco depois de ter deixado o cais, trava amizade com o poeta, escritor, jornalista e orador de talento Joaquim Nabuco (1849 – 1910), que acabava de viajar pela Europa e regressava ao Brasil iniciando sua carreira como diplomata.
Notável astrônomo, logo assumiu a direção do Observatório Astronômico do Rio de Janeiro. Pioneiro da astrofísica no Brasil, descobriu em 10 de setembro de 1882 cometa que levaria seu sobrenome, sendo premiado, naquele ano, pela Academia de Ciências de Paris.
Em 1889, como previa a Constituição brasileira da época, chefiou a Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil com o objetivo de iniciar os estudos para a demarcação do Distrito Federal. Cruls então reuniu 21 pesquisadores entre geólogos, geógrafos, botânicos, naturalistas, engenheiros, médicos e higienistas e partiu para o coração do Brasil, rumo ao Planalto Central, percorrendo mais de 4 mil quilômetros.
Na região, a comitiva realizou estudos científicos inéditos, mapeando aspectos climáticos e topográficos, além de estudar a fauna, a flora e os cursos d’água do trajeto, o modo de vida dos habitantes, os aspectos urbanos e arquitetônicos das cidades pelo caminho. Ao final, a Missão Cruls identificou uma área de 14.400 Km2, o “quadrilátero Cruls”, criando, oficialmente, a expressão “Distrito Federal”.
Em julho de 1894, após os resultados obtidos pela comissão, Luiz Cruls foi nomeado Presidente da Comissão de Estudos da Nova Capital da União. Com a incumbência de escolher o local definitivo para a edificação do novo centro político, realizou uma segunda missão para estudos mais detalhados, centrados no quadriláteros.
Em 1901, foi novamente designado a chefiar comissão que irá delimitar os limites entre Brasil e Bolívia. Terminada a missão, parte com a família para Paris bastante doente em janeiro de 1908, vindo a falecer em junho deste ano em sua residência na rua Petit Champs, 48. Pediu que fosse enterrado no cemitério São João Batista, Rio de Janeiro.

Arquivo Público do Distrito Federal - Governo de Brasília

ArPDF

Setor de Garagens Oficiais SGO
Qd. 05 Lote 23 - CEP: 70.610-650 Brasília/DF - Tel.: (61) 3361-7739 arquivopublico@arquivopublico.df.gov.br